Domingo, 22 de Novembro de 2009
" A um negrilho "


Na terra onde nasci há um só poeta
Os meus versos são folhas dos seus ramos.
Quando chego de longe e conversamos,
É ele que me revela o mundo visitado.
Desce a noite do céu, ergue-se a madrugada,
E a luz do sol aceso ou apagado
É nos seus olhos que se vê pousada.

 

Esse poeta és tu, mestre da inquietação
Serena!
Tu, imortal avena
Que harmonizas o vento e adormeces o imenso
Redil de estrelas ao luar maninho.
Tu, gigante a sonhar, bosque suspenso
Onde os pássaros e o tempo fazem ninho!

 

 

 

 

                     Miguel Torga


tags:

publicado por tudoanorte às 11:44
link do post | comentar | favorito

Sou assim :
pesquisar
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Piercings

Tão novinho e já sabe ver...

Teste de Atenção

A escultura do dia

Gradeamento oiginal !?...

Gripe A: 75% dos casos fa...

O poema do dia

Original !...

A anedota do dia

Abrilhantador !!??....

arquivos

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

tags

todas as tags

favoritos

...e assim...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds