Quarta-feira, 13 de Maio de 2009
'A crise segundo Einstein'

 

“Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor bênção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar "superado".

Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais aos problemas do que às soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis. Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um. Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la.”

 

 

                            Albert Einstein

 



publicado por tudoanorte às 15:26
link do post | comentar | favorito

Sábado, 25 de Abril de 2009
25 de Abril

                                                                                                       

 

                                          http://www.youtube.com/watch?v=xyN1A2IOtbA

 

 

 

 

                            Abril de Sim Abril de Não

Eu vi Abril por fora e Abril por dentro
vi o Abril que foi e Abril de agora
eu vi Abril em festa e Abril lamento
Abril como quem ri como quem chora.

Eu vi chorar Abril e Abril partir
vi o Abril de sim e Abril de não
Abril que já não é Abril por vir
e como tudo o mais contradição.

Vi o Abril que ganha e Abril que perde
Abril que foi Abril e o que não foi
eu vi Abril de ser e de não ser.Abril de Abril vestido (Abril tão verde)                      
Abril de Abril despido (Abril que dói)
Abril já feito. E ainda por fazer. 


  
Manuel Alegre

             



publicado por tudoanorte às 10:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 26 de Março de 2009
O Portugal que temos : 1978 e 2008.....

Situação: O fim das férias.


Ano 1978: Depois de passar 15 dias com a família atrelada numa caravana
puxada por um Fiat 600 pela costa de Portugal, terminam as férias. No dia
seguinte vai-se trabalhar.
Ano 2008: Depois de voltar de Cancún de uma viagem com tudo pago, terminam
as férias. As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão, seborreia e
caganeira.

 

 

Situação: Chega o dia de mudança de horário de Verão para Inverno.


Ano 1978: Não se passa nada.
Ano 2008: As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão e caganeira.

 

 

 

Situação: O Pedro está a pensar ir até ao monte depois das aulas.
Assim que entra no colégio mostra uma navalha ao João, com a qual espera poder fazer uma fisga.


Ano 1978: O director da escola vê, pergunta-lhe onde se vendem, mostra-lhe a
sua, que é mais antiga, mas que também é boa.
Ano 2008: A escola é encerrada, chamam a Polícia Judiciária e levam o Pedro
para um reformatório. A SIC e a TVI apresentam os telejornais desde a porta da escola.

 

 

 

Situação: O Carlos e o Quim trocam uns socos no fim das aulas.


Ano 1978: Os companheiros animam a luta, o Carlos ganha. Dão as mãos e
acabam por ir juntos jogar matrecos.
Ano 2008: A escola é encerrada. A SIC proclama o mês anti-violência escolar,
O Jornal de Notícias faz uma capa inteira dedicada ao tema, e a TVI insiste
em colocar a Moura-Guedes à porta da escola a apresentar o telejornal,
mesmo debaixo de chuva.

 

 

 

Situação: O Jaime não pára quieto nas aulas, interrompe e incomoda os colegas.


Ano 1978: Mandam o Jaime ir falar com o Director, e este dá-lhe uma bronca
de todo o tamanho. O Jaime volta à aula, senta-se em silêncio e não interrompe mais.
Ano 2008: Administram ao Jaime umas valentes doses de Ritalin. O Jaime
parece um Zombie. A escola recebe um apoio financeiro por terem um aluno incapacitado.

 

 

 

Situação: O Luis parte o vidro dum carro do bairro dele. O pai caça um cinto e espeta-lhe umas chicotadas com este.


Ano 1978: O Luis tem mais cuidado da próxima vez. Cresce normalmente, vai à
universidade e converte-se num homem de negócios bem sucedido.
Ano 2008: Prendem o pai do Luís por maus-tratos a menores. Sem a figura
paterna, o Luís junta-se a um gang de rua. Os psicólogos convencem a sua
irmã que o pai abusava dela e metem-no na cadeia para sempre. A mãe do Luís
começa a namorar com o psicólogo. O programa da Fátima Lopes mantém durante
meses o caso em estudo, bem como o Você na TV do Manuel Luís Goucha.

 

 

 

Situação: O Zézinho cai enquanto praticava atletismo, arranha um joelho.
A sua professora Maria encontra-o sentado na berma da pista a chorar. Maria abraça-o para o consolar.


Ano 1978: Passado pouco tempo, o Zézinho sente-se melhor e continua a correr.
Ano 2008: A Maria é acusada de perversão de menores e vai para o desemprego.
Confronta-se com 3 anos de prisão. O Zézinho passa 5 anos de terapia em
terapia. Os seus pais processam a escola por negligência e a Maria por
trauma emocional, ganhando ambos os processos. Maria, no desemprego e cheia
de dívidas suicida-se atirando-se de um prédio. Ao aterrar, cai em cima de
um carro, mas antes ainda parte com o corpo uma varanda. O dono do carro e
do apartamento processam os familiares da Maria por destruição de
propriedade. Ganham. A SIC e a TVI produzem um filme baseado neste caso.

 

 

 

Situação: Um menino branco e um menino negro andam à batatada por um ter
chamado 'chocolate' ao outro.


Ano 1978: Depois de uns socos esquivos, levantam-se e cada um para sua casa. Amanhã são colegas.
Ano 2008: A TVI envia os seus melhores correspondentes. A SIC prepara uma
grande reportagem dessas com investigadores que passaram dias no colégio a
averiguar factos. Emitem-se programas documentários sobre jovens
problemáticos e ódio racial. A juventude Skinhead finge revolucionar-se a
respeito disto. O governo oferece um apartamento à família do miúdo negro.

 


Situação: Fazias uma asneira na sala de aula:


Ano 1978: O professor espetava duas valentes lostras bem merecidas. Ao
chegar a casa o teu pai dava-te mais duas porque 'alguma deves ter feito'
Ano 2008: Fazes uma asneira. O professor pede-te desculpa. O teu pai
pede-te desculpa e compra-te uma Playstation 3.




publicado por tudoanorte às 18:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008
Eu andava cá desconfiado !?...

Mulheres preferem a internet ao sexo

 

A Intel, empresa produtora de material para computadores, quis aferir da importância da rede na vida actual das pessoas. O estudo, realizado nos EUA, concluiu que as mulheres preferem navegar na internet a fazer sexo.

A sondagem, conduzida pela empresa Harris Interactive, concluiu que quase metade (49%) das mulheres entre os 18 e 0s 34 anos disse preferir a rede à cama, quando colocadas perante uma simples hipótese: prefere ficar sem fazer amor ou sem net durante duas semanas?

A diferença, a favor da internet, em detrimento, pois, das relações interpessoais, aumenta com a idade: dos 35 aos 44 anos, 52% das representantes do chamado belo sexo preferem mesmo é a boa da net.

Entre os homens, são mais os que preferem o sexo à internet. Mas, segundo o levantamento feito pela Harris Interactive, entre 2119 adultos, 30% dos americanos contactados disse que preferia ficar sem sexo duas semanas a perder a ligação à internet durante o mesmo período.

O estudo, intitulado “A Importância da internet na economia actual”, concluiu que, entre as mulher, a internet é quase tão importante como um par de sapatos novos e, cada vez mais, algo sem a qual não conseguiriam viver. A maioria disse que, à falta de dinheiro, preferiria pagar a internet, prescindindo de jantar fora, comprar roupa ou pagar a mensalidade no ginásio. Dizem os números, que 61% das senhoras preferia ficar sem televisão duas semanas a prescindir da net.

“A sondagem apurou que 65% dos adultos sente que não poderia viver sem internet”, lê-se no estudo, citado pelo blogue “Bits” do jornal “New York Times”, dos EUA. Mais ainda, 71% dos inquiridos considerou importante ou muito importante ter aparelhos, como computadores ou telemóveis que possam proporcionar actualizações em tempo real de assuntos importantes , incluindo a economia”.

 

in JORNAL DE NOTÍCIAS

 

                                                             



publicado por tudoanorte às 15:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 7 de Setembro de 2008
EMÍLIO PERES

Homenagem a uma Figura Eminente da UP : Emílio Peres(1932-2003)

4 de Setembro a 7 de Novembro de 2008

Na senda dos eventos evocativos de figuras eméritas da U.Porto promovidos ao longo dos últimos quatro anos, a Reitoria da Universidade prepara-se para homenagear, a partir do próximo dia 4 de Setembro, uma figura ímpar na história da instituição: o Professor, pensador e comunicador das Ciências da Nutrição, Emílio Peres.

Nascido em Ermesinde a 22 de Julho de 1932, Emílio Peres começou por se destacar como estudante da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), entre 1949 e 1955. Enquanto estudante, evidenciava já o interesse pela nutrição e pela endocrinologia, área que exerceu no Hospital de S. João entre 1960 e 1976, paralelamente às funções assumidas como assistente de Clínica Médica na FMUP.

Em 1976, passa a integrar o Grupo de Trabalho Instalador do Curso de Nutricionismo da Universidade do Porto, o qual viria a evoluir para a actual Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da U.Porto (FCNAUP).

Cidadão activo na vida cultural e política da cidade do Porto e comunicador de excelência, Emílio Peres afirmou-se ainda como um amante das artes, tendo-se destacado na aplicação do método científico ao estudo das faianças, "com muito amor pelas loucinhas" segundo as suas próprias palavras.

São então todas estas facetas que a U.Porto vai recordar numa homenagem que, à semelhança do que já foi feito com personalidades como Abel Salazar, Marques da Silva, Magalhães Basto, Augusto Nobre, Stephen Stoer e Manuela Malpique, visa ser o reconhecimento do legado deixado por uma das mais eminentes figuras da história da instituição.. Ao mesmo tempo, pretende-se chamar a atenção do público em geral para as acções realizadas por Emílio Pires em prol da cidade e da sua Universidade.

Nesse sentido, toda a população está convidada a participar num diversificado programa de exposições evocativas, conferências e outras actividades (entre as quais um concurso de sopas com as Escolas do Ensino Básico do Porto...) que, entre 4 de Setembro e 7 de Novembro, vão levar a memória e o legado de Emílio Peres a espaços como o edifício da Reitoria da U.Porto (Praça dos Leões), o e-Learning café da Universidade, a FCNAUP, ou o Jardim da Cordoaria. A participação é gratuita.

Ver
PROGRAMA COMPLETO

 



publicado por tudoanorte às 19:25
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008
AO CUIDADO DO PODER CENTRAL ! ...

 

Há muita pobreza na Região do Tâmega, e não posso deixar de,

 

acrescentar mais 2 Concelhos que também pertencem a essa Região

 

e que estão na mesma situação : Resende e Cinfães.

 

 

 

 

http://bussola.blogs.sapo.pt/82970.html



publicado por tudoanorte às 18:51
link do post | comentar | favorito

Sou assim :
pesquisar
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

'A crise segundo Einstein...

25 de Abril

O Portugal que temos : 19...

Eu andava cá desconfiado ...

EMÍLIO PERES

AO CUIDADO DO PODER CENTR...

arquivos

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

tags

todas as tags

favoritos

...e assim...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds